Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


 

Em A Narrativa de Arthur Gordon Pym de Nantucket, publicada em 1838, Edgar Allan Poe atribuiu às ilhas Antártidas uma fauna assombrosa, mas credível. Assim, no capítulo dezoito lê-se:

«Recolhemos um ramo, cheio de bagas vermelhas, como as do pilriteiro e o corpo de um animal terrestre de aspecto singular. Teria três pés de comprimento e seis polegadas de altura; as quatro patas eram curtas e armadas de garras afiadas escarlates, de uma matéria semelhante ao coral. O pêlo era liso e sedoso, e perfeitamente branco. A cauda era pontiaguda como a de um rato e devia ter um pé e meio de comprimento. A cabeça parecia a de um gato, à excepção das orelhas, que eram descaídas como as de um cão. Os dentes eram da mesma cor escarlate das garras.»

Não menos singular era água destas terras austrais:

«Primeiro recusámo-nos a prová-la, suponho que estivesse contaminada. Não sei como fazer para dar uma ideia distinta da sua natureza, e não conseguirei fazer em muitas em muitas palavras. Apesar de fluir com rapidez em todos os declives, não parecia límpida, excepto quando caía em cascata. Nos casos de pouco declive, era tão consistente como uma infusão espessa de goma-arábica feita em água comum. Mas esta era a menos singular das suas características. Não era incolor nem era de cor invariável, já que o seu fluir propunha aos olhos todos os matizes da púrpura, como os tons de uma seda variável. Deixámos que assentasse numa vasilha e verificámos que a massa do líquido estava separada em veios distintos, cada um deles com uma tonalidade própria, e que esses veios não se misturavam. Ao passarmos a lâmina de uma faca no sentido do comprimento os veios, a água fechava-se imediatamente, e ao retirá-la, os seus vestígios desapareciam. Em compensação, quando a lâmina era inserida com precisão entre dois veios, ocorria uma separação perfeita que não se rectificava imediatamente.»  

Jorge Luis Borges, O Livro dos Seres Imaginários

Autoria e outros dados (tags, etc)




Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor